Literatura e Hip-Hop de Indígenas são atrações em Jacareí

Nos dias 22 e 23 de junho (sexta-feira e sábado), por meio de uma iniciativa da Fundação Cultural, a cidade de Jacareí irá receber gratuitamente três atividades de indígenas que estarão no município mostrando suas culturas e artes através da literatura e do rap/hip-hop.

Na noite do dia 22, sexta-feira, serão duas atividades. 19h00, na Biblioteca Municipal Macedo Soares – localizada na Avenida Nove de Julho, Centro – em uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Programa ‘Cidade Leitora’, teremos a Roda de Conversa: “Escritores Indígenas na Literatura Brasileira – a experiência vinda de Parelheiros”; com Olívio Jekupe da Aldeia Krukutu e mediação de Elton Rivas. 21h00, no Pátio dos Trilhos, é a vez do jovem Kunumí MC (Jeguaká Mirim), em parceria com a produção que organiza o BDT, cantar suas letras de RAP no evento do ‘Circuito de Arte Urbana – Hip Hop’.

Na tarde do dia 23, sábado, Olívio e Jeguaká (pai e filho) estarão juntos, a partir das 16h00, na Sala Mário Lago (Pátio dos Trilhos), contando algumas de suas histórias e histórias de seus livros e textos. Em ambos os dias, para as três atividades, a entrada é gratuita e para todas as idades.

Olívio Jekupé é escritor indígena do povo Guarani. Casado com Maria Kerexu, é pai de quatro filhos: Kerexu Mirim, Tupã Mirim, Jeguaká Mirim e Jekupé Mirim – todos moram na região extremo sul de São Paulo, Parelheiros, na Aldeia Krukutu. Jekupé começou a escrever em 1984. Iniciou o curso de filosofia na Pontifícia Universidade Católica do Paraná, em 1988. Foi professor do ensino fundamental em um período da sua vida. Mudou-se mais tarde para São Paulo, onde retomou os estudos na USP. Participa de palestras no Brasil e no exterior. Tem diversos livros publicados por diferentes editoras brasileiras, 16 obras com maior destaque, com alguns deles tanto em Guarani quanto em Português e outros até mesmo traduzidos na Itália.

Jeguaká é filho do Jekupé, tem 17 anos, no RAP e Hip Hop é conhecido pelo nome artístico de Kunumi MC. Muitos cantores famosos já gravaram com ele, tendo a parceria com o Criolo como a de maior destaque. Antes de estrear na música, Kunumi também publicou dois livros. Na Copa do Mundo de Futebol de 2014, no Brasil, Jeguaká teve destaque em dobro – ele participou da abertura e ao se posicionar a favor da demarcação de terras indígenas passou a ser conhecido internacionalmente. Seus videoclipes têm exibições em outros países e recentemente foi lançado um documentário holandês retratando sobre sua atuação social, política, artística e cultural.

Para saber um pouco mais:

https://www.youtube.com/user/oliviojekupe

https://www.youtube.com/channel/UCBgGs8FbUz92vVMpXTDTzaQ

https://www.facebook.com/kunumiMC.oficial/

https://www.facebook.com/kunumiMc

https://www.facebook.com/Jeguaka-mirim-933117346740477/

https://www.facebook.com/olivio.jekupe?ref=br_rs

https://www.facebook.com/mariakerexu.kerexu?ref=br_rs  

 

Assessoria de Comunicação  Foto: Divulgação

Compartilhe com todo mundo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp