Fundação Cultural promove ciclo de palestras sobre economia criativa e patrimônio imaterial

Luciana Balbino e Eliane Regis compartilham as experiências profissionais dentro da valorização da cultura brasileira 

A Fundação Cultural de Jacarehy (FCJ) promove ciclo de palestras com as temáticas da economia criativa e patrimônio imaterial na próxima semana, nos dias 2 e 3 de maio. 

Na segunda-feira (2), o bate-papo ‘Uma ideia tem o poder de transformar o seu mundo’ será com a palestrante, historiadora e empresária paraibana, Luciana Balbino. O encontro, com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, será na Sala Mário Lago, às 19h e trará o debate sobre economia criativa, desenvolvimento sustentável e protagonismo local.

Já na terça-feira (3), a discussão será no Museu de Antropologia do Vale do Paraíba (MAV), com o tema ‘Alimentação como patrimônio imaterial’. A ministrante será a Chef Eliane Regis, cozinheira paraibana, especialista no aproveitamento dos biomas e ingredientes regionais brasileiros. Ao compartilhar suas experiências, Eliane fará uma ligação com a tradição culinária do Bolinho Caipira, considerado Patrimônio Imaterial de Jacareí. 

Guilherme Mendicelli, reforça a importância de receber duas profissionais com articulações potentes e locais. “As palestras visam estimular o intercâmbio com experiências de sucesso, inspirando também a nossa rede de empreendedores e os envolvidos em ações em torno do turismo e da preservação do patrimônio imaterial”, pontua. 

Os dois encontros serão gratuitos, com entrada livre e sem necessidade de inscrição prévia.  A Sala Mário Lago está localizada na rua Barão de Jacareí, nº 122, Centro. E o MAV, na rua Quinze de Novembro, nº 143, região central também. 

A iniciativa conta ainda com apoio de projetos municipais como o Inova Jacareí e Gestores da Moda e do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR).

Mulheres que valorizam a cultura brasileira As duas palestrantes são reconhecidas por trajetórias que protagonizam as identidades brasileiras e regionais. 

Luciana Balbino é historiadora e consultora de turismo de base comunitária. Em 2021, foi eleita pela revista Forbes como uma entre entre as 100 Mulheres Mais Poderosas do Agro. Seu trabalho como educadora de adultos e jovens do campo vem mudando a realidade de comunidades de seu estado, a Paraíba. Um dos seus maiores projetos foi a criação do restaurante rural Vó Maria, em Areia, que serve pratos de produtos cultivados na própria comunidade, impactando mais de 200 famílias. 

Eliane Regis é nascida e criada na área rural da Paraíba. Tornou-se chef em 2013 e para persistir na carreira, teve forte influência das avós. Adepta e uma das maiores representantes brasileira do movimento Slow Food, a também cozinheira – como faz questão de ser chamada – é uma estudiosa dos biomas nacionais e de toda a riqueza de ingredientes que o Brasil oferece. 

Compartilhe com todo mundo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp