Show reúne 20 artistas de música de raiz domingo no EducaMais Jacareí

Show reuniu 20 artistas de música de raiz na Sala Ariano Suassuna. Foto: Valter Pereira/PMJ
Show reuniu 20 artistas de música de raiz na Sala Ariano Suassuna. Foto: Valter Pereira/PMJ

“Música de raiz nas vozes da cidade”. Esse é o nome do show que reuniu mais de 20 artistas e grande público em duas sessões (18h e 21h), na sala Ariano Suassuna do EducaMais Jacareí, no último domingo (3), em que a cidade completou 364 anos de fundação.

Segundo o produtor Tony Cardoso, o evento tem o objetivo de valorizar a música caipira de raiz, que tem uma “ligação muito forte” com a cultura musical da cidade. “Aqui nasceu Diésis dos Anjos Gaia, o Ranchinho, da famosa dupla Alvarenga e Ranchinho e até hoje a cidade é conhecida pela tradição da música raiz”, disse. “Esse show é uma homenagem a toda essa tradição mantida pelos artistas e prestigiada pelo povo jacareiense”, completou.

A dupla Mirabel Viola e Santhiago interpretou “Romance da Caveira”, um dos maiores sucessos da dupla Alvarenga e Ranchinho. O repertório do espetáculo incluiu ainda “A Majestade, o Sabiá”, “Rancho Fundo”, “Menino da Porteira”, “Saudade da Minha Terra” e “Luar do Sertão”, entre outros.

As amigas Olívia Ferreira, Maria Augusta de Moraes e Vicentina Deniz, moradoras dos bairros vizinhos Vila Formosa e Vila Zezé, estiveram pela primeira vez no EducaMais Jacareí na noite de domingo, para assistir ao show.

“Ainda não conhecia esse teatro e me arrependo de não ter vindo antes; mas agora pretendo vir muitas vezes mais”, disse Olívia. Depois de se apresentar, já na plateia, com o filho Jorge Matheus no colo, o “berranteiro” Volta Seca também comentou sobre a iniciativa e sobre o espaço: “Jacareí está de parabéns por promover um show só com música sertaneja de raiz no dia de seu aniversário e ainda mais em um espaço lindo como esse”, afirmou.

Pontos de Viola – Além do ilustre filho da terra Diésis dos Anjos Gaia, o Ranchinho, lembrado por Tony Cardoso, Jacareí abriga violeiros, cantadores e catireiros que mantêm vivas a tradição da música de raiz.

Há inclusive pontos onde os violeiros se reúnem e que contam a presença de artistas convidados. O Cantinho da Viola, no Jardim São Luis, por exemplo, recebeu a visita do cantor Sérgio Reis, que fez questão de visitar o lugar quando passou por Jacareí. No distrito de São Silvestre, o Rancho da Viola Branca é outro ponto de parada para muitos artistas. E no Jardim Emília, está localizada a oficina do luthier Paulo Caipira, eleito Mestre da Cultura. A paixão pela viola levou esse jacareiense a se tornar não só compositor, mas também a confeccionar o próprio instrumento.

(Secretaria de Comunicação/PMJ)

Compartilhe com todo mundo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp