‘Casa de Causos’ estreia no dia 11 na web

Série “Casa de Causos” poderá ser assistida no Youtube, Facebook e em canais de TV, como a TV Câmara de Jacareí. Foto: Divulgação
Série “Casa de Causos” poderá ser assistida no Youtube, Facebook e em canais de TV, como a TV Câmara de Jacareí. Foto: Divulgação

Dedicada aos contadores de histórias no Vale do Paraíba, a série audiovisual “Casa de Causos”, beneficiada pela Lei de Incentivo à Cultura (LIC) da Fundação Cultural de Jacarehy José Maria de Abreu, estreia no dia 11.

Serão 12 episódios com entrevistados de Jacareí, Santa Branca e Paraibuna. As histórias evidenciam o imaginário popular em documentários que abordam temas como histórias encantadas, de assombração e tradições valeparaibanas.

A série poderá ser assistida por meio do Youtube, no Facebook e em canais de TV, como a TV Câmara de Jacareí, entre outros. Também deverá ser exibida em escolas e centros culturais. Mas para quem quiser ter uma ideia de como será a série pode acessar a fanpage “Casa de Causos”, no Facebook, que já está no ar.

A série tem como incentivadora a empresa Fibria e o Instituto CCR NovaDutra, por meio da LIC, e foi produzida por um grupo de profissionais de Audiovisual. A coordenação geral do projeto é da roteirista Tatiana Baruel, que coletou registros de contadores de histórias vivos e nascidos no Vale do Paraíba.

“Não encontramos ainda no Vale do Paraíba um canal audiovisual voltado exclusivamente para a pesquisa da tradição oral de contar histórias. Pouco foi registrado e boa parte desse material nem sempre é preservado. Além disso, muitos contadores são idosos e essas memórias acabam se perdendo”, comenta a roteirista.

A pesquisa para o projeto teve início em 2006. O resultado foi um encontro de gerações, a começar pelo historiador Sarkis Alwan Ramos, 46 anos; a dona de casa aposentada, Clementina Turci, 81 anos; o aposentado, Delcides Turci, 85 anos; o servidor público aposentado Tião Virgilino, 70 anos; o mestre de Moçambique, Seu Nego, de 67 anos; o biólogo e lutier, Paulinho Caipira, 72 anos; as crianças, Isadora Machado e Luis Felipe Guimarães, de 10 e 11 anos e o borracheiro Zé Borracha, de 63 anos.

(Secretaria de Comunicação Social / PMJ)

Compartilhe com todo mundo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp