Presença Árabe acontece neste final de semana no estacionamento do Parque da Cidade

Evento traz música, dança e comidas típicas. Créditos: Valter Pereira/PMJ
Evento traz música, dança e comidas típicas. Créditos: Valter Pereira/PMJ

Jacareí promove no sábado e domingo (21 e 22), a partir das 11h, a quarta edição da mostra “Presença Árabe”, que traz a típica gastronomia temperada com muita música e dança do grupo 1001 Noites. Há ainda um “cantinho” para selfie, onde os visitantes podem fazer o autorretrato caracterizados de árabe. O evento promovido pela Fundação Cultural de Jacarehy José Maria de Abreu, no estacionamento do Parque da Cidade, também faz uma homenagem aos imigrantes da colônia sírio-libanesa que chegaram à cidade no final do século 19, nesta sexta-feira (20).

No local estarão à venda pratos típicos como esfiha, quibe cru e assado, kafta, hummus, coalhada e pastas. As barracas são administradas por entidades beneficentes – JAM (Jacareí Ampara Menores), ASPAD (Associação de Pais e Amigos do Down), CEPAC (Associação Especial de Pais e Companheiros), Associação Grupo Espírita Casa da Paz, APAJAC (Associação de Pais dos Autistas de Jacareí e outras Patologias), Asilo Amor e Caridade, Projeto Bicho Feliz, APA (Associação Protetora dos Animais) e Hospital São Francisco de Assis.

Dança e música – O grupo 1001 Noites, atração nos dois dias da mostra das 19h às 22h, foi criado em 1991, com proposta de divulgar a cultura árabe por meio da música e dança, envolvendo e interagindo com o público. “O grupo se apresenta em todo o território nacional e conta com mais de 65 membros entre cantores, músicos e dançarinos”, diz o líder do grupo, Raymond Milad Bourdoukan. “Investimos muito em figurinos e ensaios e estamos sempre em busca das novidades, as atualizações ocorrem constantemente”, completa.

Memória – Os primeiros imigrantes árabes chegaram a Jacareí no final do século 19. A historiadora Ana Luiza do Patrocínio, que coordenou a pesquisa para a realização da Semana Árabe do ano passado, revela que a chegada dos árabes à cidade teve início com o sírio Jorge Madid e o libanês Amin Esper. “Eles chegaram praticamente juntos, em 1898”, diz. Atualmente, além desses dois sobrenomes, há pelo menos outros 15 de origem sírio-libanesa em Jacareí: Ruston, Rachid, Madid, Daher, Nader, Moganes, Almed, Ale, Maluf, Chaquib, Assad, Massud, Abrahão, Abdo e Raad.

Trânsito – Em razão da mostra Presença Árabe, a Diretoria de Trânsito da Prefeitura de Jacareí fará o fechamento do bolsão de estacionamento do Parque da Cidade a partir desta quarta-feira (18) até o final do evento, na noite de domingo.

Compartilhe com todo mundo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp