11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, do Ministério dos Direitos Humanos

Na próxima semana, acontece a 11ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, na Sala Mario. Serão exibidos 10 curta-metragens entre os dias 4 e 5 de dezembro, na Sala Mario Lago.

A Mostra é um evento realizado pelo Governo Federal, em parceria com a Fundação Cultural de Jacarehy e a Prefeitura Municipal. A iniciativa é uma das estratégias para difundir e consolidar a importância da cultura e da educação em Direitos Humanos, contribuindo com ambientes de debate e discussão por meio da linguagem cinematográfica, culminando na formação de uma nova mentalidade coletiva para o exercício da solidariedade, do respeito às diversidades e da tolerância.

Ao término da exibição dos filmes, serão realizadas rodas de debates e dinâmicas de forma a contribuir para a contextualização dos temas exibidos. Segundo o presidente da Fundação Cultural, Fabricius Stipp, Jacareí participará de forma ativa da Mostra com repertório de vários curtas-metragens direcionados para o público infantil e para a população em geral.

 

A entrada é gratuita. Retirar o ingresso 30 minutos antes.

Programação

 

04/12 – 10h – Sessão Curtas – Infantil

 

  • Imagine uma Menina com Cabelos de Brasil – Alexandre Bersot | Brasil | 2010 | 10 min | Ficção – Temática: Direito da criança e adolescente – Classificação indicativa: Livre.

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: O cabelo, a fronteira final. Entre caretas e escovas, as viagens de uma menina em busca de aceitação.

  • Hora do Lanchêêê – Claudia Mattos | Brasil | 2015 | 15 min | Ficção

Temática: Direito à alimentação adequada – Classificação indicativa: Livre –

Sinopse: Se não fosse pelo almoço gratuito na escola pública, os irmãos Joalisson, Joedson e Jowilson iriam ficar de barriga vazia o dia inteiro. A mãe dos meninos, que é solteira e está desempregada, tem dificuldade até mesmo para colocar comida em casa, mas não quer que os vizinhos saibam de seus problemas financeiros. Por isso, toda tarde, ela obriga as crianças a ir para a janela da frente e fingir que estão mastigando. A vizinhança toda acredita. Até quando essa farsa vai se sustentar?

  • Mônica Toy – Mônica Freestyle – José Márcio Nicolosi | Brasil | 2014 | 30 seg | Ficção

Temática: Direitos das mulheres.Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Dona da Rua e dona da bola!

  • Mônica Toy – Nana Nenê – José Márcio Nicolosi | Brasil | 2016 | 30 seg | Ficção

Temática: Direitos das mulheres. Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Shhh! Se o bebê acorda, o coelho gira!

 

04/12 -15h – Sessão Curta e Longa Metragem

 

De Que Lado Me Olhas – Ana Carolina de Azevedo e Helena Sassi | Brasil | 2014 | 15 min | Documentário.

Temática: Diversidade sexual / Cidadania LGBT – Classificação indicativa: Livre

Sinopse: “O que é não pede para ser, simplesmente é.” Em Porto Alegre, sete pessoas oferecem suas perspectivas sobre uma importante realidade desconversada.

  • Meu Nome é Jacque – Angela Zoé | Brasil | 2106 | 72 min| Documentário

Temática: Cidadania LGBT / Diversidade Sexual – Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: O documentário aborda a diversidade através da história de vida de Jaqueline Côrtes, uma mulher transexual brasileira, que vive com Aids. Militante pela causa, Jacque tem a vida marcada por lutas e conquistas como representante do governo brasileiro na ONU. Hoje mora numa pequena cidade, levando uma vida voltada para a maternidade e a família. Ao acompanhar o cotidiano de Jacque, este documentário apresenta os inúmeros desafios que foram rompidos pela personagem.

 

05/12 – 10h –  Sessão Curtas – Infantil

 

  • Imagine uma Menina com Cabelos de Brasil – Alexandre Bersot | Brasil | 2010 | 10 min | Ficção – Temática: Direito da criança e adolescente – Classificação indicativa: Livre.

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: O cabelo, a fronteira final. Entre caretas e escovas, as viagens de uma menina em busca de aceitação.

  • Hora do Lanchêêê – Claudia Mattos | Brasil | 2015 | 15 min | Ficção

Temática: Direito à alimentação adequada – Classificação indicativa: Livre –

Sinopse: Se não fosse pelo almoço gratuito na escola pública, os irmãos Joalisson, Joedson e Jowilson iriam ficar de barriga vazia o dia inteiro. A mãe dos meninos, que é solteira e está desempregada, tem dificuldade até mesmo para colocar comida em casa, mas não quer que os vizinhos saibam de seus problemas financeiros. Por isso, toda tarde, ela obriga as crianças a ir para a janela da frente e fingir que estão mastigando. A vizinhança toda acredita. Até quando essa farsa vai se sustentar?

  • Mônica Toy – Mônica Freestyle – José Márcio Nicolosi | Brasil | 2014 | 30 seg | Ficção

Temática: Direitos das mulheres.Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Dona da Rua e dona da bola!

  • Mônica Toy – Nana Nenê – José Márcio Nicolosi | Brasil | 2016 | 30 seg | Ficção

Temática: Direitos das mulheres. Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Shhh! Se o bebê acorda, o coelho gira!

15h – Sessão Curtas :

 

Depois Que Te Vi –  Vinícius Saramago | Brasil | 2016 | 16 min | Ficção

Temática: Direito das pessoas com deficiência – Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Gustavo é um jovem autista que trabalha na farmácia do tio. Ele cumpre metodicamente sua rotina, mas isso muda quando ele sai para fazer uma entrega e vê uma menina passar de bicicleta. A partir daí seu foco passa a ser essa nova paixão.

-Do Que Aprendi com Minhas Mais Velhas – Fernanda Julia e Susan Kalik | Brasil | 2016 | 26 min | Documentário

Temática: Diversidade religiosa / Cultura tradicional – Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Do que aprendi com minhas mais velhas é um documentário sobre a fé no Candomblé e como essa fé é transmitida de geração em geração. Um filme onde mulheres importantes no Candomblé da Bahia falam como aprenderam com seus mais velhos e como ensinam seus mais jovens. Um filme sobre tradição, amor e religiosidade.

-Índios no Poder – Rodrigo Arajeju | Brasil | 2015 | 21 min | Documentário

Temática: Direito da população Indígena –Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Mario Juruna, único índio parlamentar na história do país, não consegue se reeleger para a Constituinte (1987/88). Sem representante no Congresso Nacional desde a redemocratização, as Nações Indígenas sofrem golpes da Bancada Ruralista aos seus direitos constitucionais. O cacique Ládio Veron, filho de liderança Kaiowa Guarani executada na luta pela terra, lança candidatura a deputado federal nas Eleições 2014, sob ameaças do Agronegócio no Mato Grosso do Sul. Contra a PEC 215, seu slogan de campanha é “terra, vida, justiça e demarcação”.

– Cartão Vermelho –  Laís Bodanzky | Brasil | 1994 | 14 min | Ficção

Temática: Direitos das Mulheres – Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Esse premiado curta-metragem da diretora revela o mundo de Fernanda, uma adolescente que joga futebol com os meninos, no momento em que é surpreendida pelos desejos de mulher.

 

Compartilhe com todo mundo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp