Fundação Cultural recolhe relatos sobre pandemia

A Fundação Cultural de Jacarehy, por meio de Museu de Antropologia do Vale do Paraíba (MAV) e inspirado por iniciativas internacionais, quer ouvir o seu testemunho sobre esse momento ímpar que vivemos.

A ação tem a finalidade de recolher relatos, imagens e vídeos do cotidiano desse momento desafiador da pandemia do Covid-19 para compor um acervo organizado a ser utilizado para consultas, pesquisas e projetos futuros da instituição. Além da preocupação direta com a disseminação do novo coronavírus, existe outra dimensão do problema que precisa ser olhada com atenção. Além de uma questão de saúde, trata-se também de uma questão social, que atinge grupos distintos de maneiras diferentes.

A documentação de todas estas histórias através de registros e relatos pessoais são de suma importância para futuras gerações, que terão a oportunidade de ler relatos únicos e compreender as alterações do cotidiano, bem como auxiliar na preparação para responder a futuras pandemias. O envio de relatos, fotografias e pequenos vídeos de até dois minutos com a data e local, pode ser feito através da pesquisa “Clique Aqui”  até dia 26 de junho. 

O Museu: Fundado em 1980, sob orientação da museóloga Waldisa Russio Guarnieri, e criado pela lei 6.217/2018, o Museu de Antropologia do Vale do Paraíba (MAV) é um órgão suplementar da Diretoria de Patrimônio da Fundação Cultural de Jacarehy.
Aberto à comunidade e sem fins lucrativos, de natureza cultural, que tem como missão zelar pela preservação e conservação de seu acervo, além do fomento à pesquisa antropológica, a sistematização, divulgação e incentivo do interesse público acerca do patrimônio material e imaterial etnológico, e de suas interpretações.

O MAV também tem responsabilidade de desenvolver projetos educativos que ampliem o acesso da população aos bens artísticos e culturais produzidos no passado e na atualidade. A instituição possui um acervo rico e eclético com coleções de numismática, armaria, arte sacra, arqueologia, arte popular e outras. Já tendo realizado uma série de pesquisas sobre o cotidiano, saberes e fazeres dos grupos sociais que habitam e habitaram o Vale do Paraíba.  

Retrospectiva: Desde sua reabertura em 2017 realizou mais de 20 exposições temáticas de seu acervo, teve seu primeiro catálogo lançado em 2018 e em 2019 recebeu mais de 15 mil visitas. Além de promover cursos, palestras, encontros e ações juntos às escolas sobre temas relacionados às suas coleções. 

Participe da Pesquisa

(Assessoria/FCJ)
 

Compartilhe com todo mundo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp