Fundação Cultural de Jacarehy inicia obras para o Centro de Memória

Um espaço que una arqueologia e o acervo do Arquivo Público Municipal de forma completa e estruturada: essa é a ideia do Centro de Memória, que teve suas obras iniciadas nesta terça-feira (24) em Jacareí.

O espaço será criado no prédio que hoje abriga o Arquivo Público Municipal, criando condições ainda melhores para o armazenamento e a disposição dos arquivos, além de proporcionar à Arqueologia um espaço ainda melhor para trabalhar, uma vez que atualmente o setor estava abrigado em um galpão, juntamente com o administrativo da autarquia responsável.

Essas mudanças são importantes uma vez que seguem as diretrizes museológicas, seguindo as normas do Iphan. Vale lembrar que em 2019 foi aprovada a lei que institui o MAV como instituição museológica.

Segundo Bruno Castro, presidente da Fundação Cultural, investir no Centro de Memória é investir no patrimônio da cidade. “Este foi um dos desafios da gestão: valorizar o patrimônio e criar condições para que possamos dar mais visibilidade para a riqueza histórica da cidade”, pontuou.

Com investimentos na casa de R$32 mil, o término das obras está previsto para a segunda quinzena de dezembro deste ano.

Indicadores – Atualmente, o Arquivo Público Municipal conta com cerca de 3.000 caixas de documentos, 141 edições de jornais, 10.000 fotos, 1.000 livros e diversos filmes 35mm, negativos de vidro e flexíveis, DVDs e VHS. Já o Núcleo de Arqueologia conta com cerca de 400 mil fragmentos, sendo 300 mil peças inteiras.

Vale lembrar que, somente em 2019, o MAV apresentou 13 exposições,além de palestras, filmes, rodas de conversas, workshops e oficinas, recebendo cerca de 15 mil visitantes.

Compartilhe com todo mundo:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp